Django, websites com Python

O que é Django

Django foi desenvolvido como um projeto interno no jornal Lawrence Journal-World em 2003 para atender à necessidade de implementar novos recursos com muito pouco prazo, e tornado disponível publicamente em julho de 2005. Ele é mantido pela Django Software Foundation (DSF), uma organização independente estabelecida nos EUA como uma organização sem fins lucrativos. Alguns sites conhecidos que usam Django incluem Instagram, Spotify, YouTube, Mozilla, Disqus, The Washington Post, Dropbox e muitos outros.

Django é um framework web gratuito, de código aberto e baseado em Python. Seu principal objetivo é a construção de sites complexos baseados em banco de dados, de forma rápida e de fácil manutenção. Sua estrutura prioriza a reutilização de componentes, usando menos código e o princípio DRY (não se repita). O Python é usado extensivamente na configuração, no acesso aos bancos de dados e na camada de exibição.

Como framework o Django é completo (diferente do Flask), podendo ser usado sem a adição de pacotes adicionais, embora possa receber plugins para incrementar sua funcionalidade. O Django fornece uma interface de administração (um painel do usuário) opcional gerada dinamicamente por introspecção que possibilita as operações de CRUD no banco de dados e tem suporte para bancos de dados SQLite, PostgresSQL e MySQL (e outros).

Arquitetura MTV

Django segue o padrão da arquitetura MTV, modelo–template–visualização (model–template–views).

  • Model: os dados a serem apresentados pelo aplicativo. Geralmente lidos em um banco de dados.
  • View: um gerenciador de requisições que seleciona o template apropriado.
  • Template: um arquivo básico (com estrutura HTML) contendo o layout da página web com marcadores para preenchimento dos dados requisitados.

Um quadro pode ajudar a esclarecer o modelo.


Descrição do modelo MVT
(Leia esse quadro e retorne a ele mais tarde, depois de ter lidos sobre as várias camadas do django.

  • O navegador envia uma requisição para o servidor rodando django (1),
  • a URL é recebida por urls.py que atribui uma view para tratamento da requisição,
  • a camada view consulta Model (2) para receber os dados requisitados e recebe dela esses dados (3),
  • depois de obter os dados View consulta a camada Template (4) para formatar a apresentação final (5) e
  • envia páginas html formatadas para o navegador cliente (6).

Sobre aprender Django

Para se obter um entendimento razoável do Django é necessário ter alguns pre-requisitos, que não são cobertos nessas notas. Primeiro é necessário entender como as páginas na web são formadas com html e formatadas com css. Um conhecimento do Python também é essencial, em particular sobre estruturas de dados: uso de listas e tuplas, dicionários e, principalmente, o uso de programação orientada a objetos.

Esses artigos adotam a abordagem de cobrir os aspectos básicos do django para dar uma visão geral do processo de criação e manutenção de sites e aplicativos web. Após uma leitura desse texto e a experimentação com o código proposto a consulta à documentação oficial do django deverá ser compreensível para o leitor.

Instalações

Para usar essas instruções o ideal seria ter uma instalação das últimas versões do Python e do Django. Usaremos o banco de dados SQlite que não necessita nenunha instalação especial. Também poderiam ser usados o MySQL, o PostgreeSQL ou vários outros bancos de dados.

Embora não obrigatório é sempre bom trabalhar em uma área isolada usando um ambiente virtual. Instruções sobre ambientes virtuais podem ser lidas aqui: Ambientes Virtuais, pip e conda. Para isso crie um diretório destinado a conter o projeto do django, e um ambiente virtual:

$ mkdir ~/Projetos/django
$ cd  ~/Projetos/django
$ python3.10 -m venv env
# para usar o ambiente virtual
$ source env/bin/activate
# o prompt de comando muda para
(env) $
# para desativar o ambiente virtual (quando for o caso)
(env)$ deactivate

As linhas de código acima criam o diretório ~/Projetos/django (lembrando que no linux ~ representa a pasta do usuário). No Windows os comandos devem ser alterados de acordo com a sintaxe do sistema. Criando um ambiente virtual alguns diretórios específicos (bin, include, lib) são gravados com uma cópia da instalação do Python, e algumas variáveis de ambiente são redefinidas. Pacotes instalados com o pip (ou outro gerenciador) serão colocados nesse ambiente.

Estando dentro do ambiente virtual, instalamos a última versão do django (que era a 4.0.5 em junho de 2022) usamos:

(env) $ pip install Django==4.0.5
# para verificar a instalação
(env) $ python -m django --version
4.0.5

Prosseguiremos com a construção de um projeto em django no artigo 2- Django, um Projeto.

Artigos Django

1. Django, Websites com Python (esse artigo): Introdução, instalação.

2. Um Projeto no Django: Criação e gerenciamento de projetos, criação de apps, templates, herança de templates, arquivos Estáticos e CSS, Modelos de dados, admin, exibição de dados.

3. Incrementando o Projeto Django: chaves externas e datas, Resetando o banco de dados, personalizando o Admin, formulários.

Bibliografia

Livros:

  • Ashley, David: Foundation Dynamic Web Pages with Python, Apress, 2020.
  • Bendoraitis, Aidas; Kronika, Jake: Django 3 Web Development Cookbook, 4th. Ed., Packt, Mumbai, 2020.
  • Feldroy, D.; Feldroy, A.: Two Scoops of Django 3.x, 5ª Ed., Two Scoops Press, 2021.
  • Shaw, B., Badhwar, S., Bird, A, Chandra, Guest C.: Web Development with Django, Packt, 2011.
  • Vincent, William S.: Django for Professionals, Production websites with Python & Django, disponível para aquisição em Leanpub.com, 2020.

Sites:

todos eles acessados em junho de 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.